Thursday, December 06, 2007

Peixes no liquidificador













Em 2006, o artista chileno-dinamarquês Marco Evaristti criou uma instalação numa galeria em Aalborg, na Dinamarca, na qual colocou à venda almôndegas feitas com sua própria gordura e embaladas com sua foto. Cada uma era vendida por US$ 4.390. Evaristti aproveitou a gordura retirada numa lipoaspiração. Algumas das almôndegas foram comidas em um happening. O título da obra era Polpette al grasso di Marco ("Almôndegas com a gordura de Marco").

Evaristti já era conhecido por ter exposto seus próprios excrementos recobertos com folhas de ouro e incrustados com moscas de diamante; e uma Ferrari com um cadáver embalsamado dentro. Sua obra mais famosa é uma instalação, de 2000, que mostrava peixinhos nadando dentro de liquidificadores. Os visitantes podiam matar os peixinhos apertando o botão: fazia parte do conceito. Em 2004 ele pintou a ponta de um iceberg de vermelho, na Groenlândia. Em junho deste ano, tentou fazer a mesma coisa no Mont Blanc, na França, mas foi detido por tentativa de degradação ambiental.

Será arte?

2 comments:

Ana Beatriz Guerra said...

É caso de internação.

Diogo em Macau said...

Na minha modesta opinião a arte é a busca do belo enquanto que os exemplos descritos poderá ser uma busca do choque, mas não do belo.
Bom blog, gostei muito!